A Inteligência Artificial chegou para substituir os humanos?

Muito se tem falado à respeito das inteligências artificiais, mas, o que de fato elas são?

Com uma sigla denominada de IA, elas nada mais são do que um avanço tecnológico que permite a simulação de experiências humanas.

Ou seja, elas são programadas para além de ordens coordenadas, também conseguirem decidir um caminho a seguir de forma lógica.

Em sua essência, as IA permitem que os sistemas tomem decisões independentes, precisas e baseadas em dados digital.

Em uma visão otimista, multiplica a capacidade racional do ser humano de resolver alguns problemas, projetar situações e pensar em respostas mais amplas e potencializadas.

Não restam dúvidas de que a tecnologia agiliza inúmeros processos.

Mas, quando o assunto é sensibilidade no julgamento, fica uma pergunta: será que as máquinas realmente podem substituir os seres humanos?

Apesar de todos as habilidades provenientes das IA, existem algumas coisas que não podem ser transmitidas através de códigos.

Comunicação, inteligência emocional, criatividade, pensamento crítico, colaboração e flexibilidade cognitiva são habilidades que estão presentes no DNA do ser humano!

Então vamos pensar assim: as máquinas chegaram para facilitar inúmeros trabalhos mas, entretanto, isso não significa que será o fim da raça humana! 

Podemos dizer que a IA aprende como uma criança. Aos poucos, o sistema irá absorver, analisar e organizar os pensamentos de forma lógica

via GIPHY

E, sendo assim, conseguirá entender e identificar o que são os objetos, pessoas, padrões e reações de todos os tipos.

Mas, ensinar os computadores a pensar não é tão fácil assim. Vamos te mostrar três tipos de sistemas que podem ser inseridos nas máquinas.

Machine Learning

Nesse sistema a máquina consegue aprender regras por conta própria a partir de dados e chega aos resultados de forma autônoma.

Como exemplo, podemos te dar as recomendações personalizadas que chegam nas suas páginas! Conforme você inclui dados, o sistema aprende do que você gosta.

Deep Learning

Esse sistema se refere a um aprendizado profundo, que é realizado quando a máquina utiliza algoritmos complexos para tentar imitar uma rede neural do cérebro humano e aprender uma uma área de conhecimento com pouca ou totalmente sem supervisão.

Um exemplo é que nesse sistema, a máquina consegue aprender como se defender de ataques sozinha.

via GIPHY

Processamento de Linguagem Natural

Nesse sistema é utilizado as técnicas de machine learning para encontrar padrões em grandes conjuntos de dados puros e reconhecer uma linguagem natural.

Um exemplo clássico é a análise onde os algoritmos conseguem procurar padrões em postagens de redes sociais para compreender como os clientes se sentem em relação a uma marca ou produto. 

Gostou dessa matéria?

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades!