Cidades Inteligentes (Smart Cities) – etapas e desafios

Blog Smart Cities

Ouve-se muito falar de cidades inteligentes. Alguns até falam com propriedade e utilizando referências de outros países. Mas, o que de fato são as “Cidades Inteligentes”?

Na prática uma cidade inteligente é aquela que aplica recursos tecnológicos e humanos para benefícios da população, levado benefícios como: agilidade em atendimento, canais de comunicação adequados onde o cidadão tenha resposta e acompanhe sua demanda além de, realmente, ser respondido.

Uma cidade inteligente pode ser dividida em várias áreas como:

  • Saúde
  • Educação
  • Administração
  • Operacional
  • Gestão
  • Segurança
  • Zeladoria e outras áreas.

 

Como implementar uma tecnologia em uma cidade e torná-la inteligente?

Seguem algumas dicas de como tornar sua cidade inteligente:

1 – Primeiramente deve-se mapear toda a infraestrutura física e lógica que a cidade possui, pois o sucesso de uma implantação de um projeto escalável de smart city é a infraestrutura. O maior erros dos administradores é investir em softwares caríssimos, desenvolver sistemas complexos antes de verificar se possui infraestrutura;

2 – Mapear os sistemas verificando se os mesmos possuem API, escalabilidade e verificar todos o fluxo dos sistemas, com profissionais qualificados para mapear os ponto de gargalo e dificuldade para o usuário;

3 – Verificar quais dispositivos públicos podem ser automatizados (sinais de trânsito, câmeras, sistema de wi fi público, entre outros). 

 

Como é possível dar o primeiro passo para ter uma Cidade cada vez mais inteligente?

Dentre alguns serviços que podem ter em uma cidade, é um portal moderno com informações dos serviços on-line e administrativo.

Seguem abaixo alguns serviços que fazem parte do contexto de cidade inteligente:

1 – Monitoramento de sinais com sensores que detectam o fluxo de veículos visando adequar os sinais em horários de pico;

2 – Rede wi-fi em pontos da cidade permitindo o cidadão navegar na rede e ter acesso aos serviços públicos;

3 – Câmeras com inteligência artificial que capturam números de placas, visando diminuir furtos e controlar as entradas e saídas da cidade;

4 – Aplicativo na palma da mão para o cidadão com serviços online, como: divulgação de vagas de emprego, canais de zeladoria da cidade, horário de ônibus em tempo real, agendamentos diversos, serviços de procon, sistema de processo seletivo e cursos gratuitos, agendamento médico com teleatendimento pelo aplicativo, alvará, licença ambiental, solicitação de licença de obras, sistema de bot multicanal de atendimento para facilitar as demandas dos cidadãos, sistema de educação e acompanhamento dos pais, entre outros.

São muitos os caminhos para melhorar os serviços públicos e reduzir custos. Temos alguns exemplos de cidades que chegaram a economizar mais de 10 milhões de reais por ano só com automatização de consultas e agendamento online de saúde .

É muito difícil comparar o Brasil com outros países no que tange infraestrutura de cidades, pois alguns países adotaram um padrão de construção de estradas, posteamento, disposição de sinais e ruas de acordo com um projeto escalável visando sempre a ampliação.

Finalizando, gostaria de dizer que podemos melhorar a vida da população através de tecnologias que transformam nossas cidades em cidades inteligentes para melhorar e agilizar os nossos dias.